O fotógrafo britânico Nick Brandt inaugurou em Paris uma exposição que traz “retratos” de animais selvagens da África, de forma que parecessem estar  posando para as lentes. É uma forma de alertar sobre o desaparecimento das espécies. Brandt tenta mostrar os animais de forma poética, aplicando a eles uma imagem romântica e nostálgica.

Antes de iniciar sua carreira de fotógrafo na África, em 2000, o fotógrafo criou videoclipes para artistas famosos, como Michael Jackson e Moby. Na avaliação de críticos internacionais, as fotos artísticas de Brandt são bem diferentes das imagens de animais publicadas em revistas como a National Geographic. (BBC)

africa selvagem

“Ao ficar tão perto deles, eu acabo tendo uma certa sensação de intimidade, uma conivência com o animal que está a minha frente. Tenho, por vezes, até a impressão de que eles estão fazendo uma pausa, como em um estúdio fotográfico”, diz Brandt.

africa selvagem2‘Este velho leão, em uma noite de tempestade, que parece um ator meditando sobre o passado no fim de sua carreira”, diz Brandt sobre a imagem acima.

africa selvagem3As imagens da exposição ‘A Shadow Falls’ foram tiradas a uma curta distância, sem o uso de lentes teleobjetivas e propõem o mesmo estilo dos retratos de humanos feitos em estúdios fotográficos.

africa selvagem4‘Quero ver em minhas fotos o máximo possível do céu e das paisagens quando me aproximo, para ver o animal em seu ambiente real’, diz Brandt.

africa selvagem5As fotos da exposição, em cartaz na A. Galerie, integram ainda o livro ‘A África no Crespúsculo’, lançado recentemente na França.

africa selvagem6Na avaliação de críticos internacionais, as fotos artísticas de Brandt são bem diferentes das imagens de animais com visual mais de documentário.

africa selvagem7O fotógrafo diz que percorreu a África com intervalo de 13 anos e viu que alguns animais desapareceram. Ele diz que as imagens são um ‘poema para um mundo que está desaparecendo tragicamente’.

africa selvagem8A mostra ‘A Shadow Falls’, do fotógrafo Nick Brandt pode ser vista até 15 de janeiro de 2010 em Paris.

Anúncios