Clive Staples Lewis nasceu no dia 29 de novembro de 1898, na Irlanda e morreu no dia 22 de Novembro de 1963, na Inglaterra. C.S.Lewis foi um escritor irlandês, medievalista, crítico literário, ensaísta, teólogo leigo e apologista cristão. Se tornou muito conhecido pelas obras “As Crônicas de Nárnia“,  “The Screwtape Letters” (no Brasil publicado como Cartas do Inferno, As Cartas do Coisa-Ruim e agora recentemente reeditado como Cartas de um Diabo e seu Aprendiz)  e “A Trilogia Espacial”.

Aos quatro anos de idade, logo após a morte de seu cão Jacksie por um carro, Lewis anunciou aos seus conhecidos e familiares que se chamaria Jacksie, após um tempo aceitou ser chamado por apenas Jack (o nome pelo qual era conhecido pelos amigos e familiares para o resto de sua vida).

Como um menino jovem, Lewis teve um fascínio por animais antropomórficos, apaixonado por histórias de Beatrix Potter e muitas vezes a escrever e ilustrar suas próprias histórias de animais. Ele e seu irmão Warnie juntos criaram o mundo de Boxen, habitado por animais e executar.

Como adolescente, ele foi encantado pelas canções e lendas do qual ele chamava Northernness, a literatura antiga da Escandinávia preservada nas sagas islandesas. Essas lendas intensificaram um desejo que tinha dentro, um desejo profundo de que ele viria a chamar de “alegria”. Sua escrita em sua adolescência afastou-se dos contos de Boxen, nessa época ele começou a usar diferentes formas de arte (poesia épica e da ópera) para tentar capturar o seu novo interesse encontrado em mitologia nórdica e o mundo natural.

Lewis foi um grande amigo de J.R.R.Tolkien e ambos os autores eram figuras proeminentes da Faculdade de Inglês na Universidade de Oxford e no grupo de Oxford informal literário conhecido como o Inklings. Segundo sua autobiografia “Surpreendido pela Alegria”, Lewis tinha sido batizado na Igreja da Irlanda no nascimento, mas ficou longe de sua fé durante sua adolescência. Devido à influência de Tolkien e outros amigos quando tinha 32 anos, Lewis voltou ao cristianismo e  tornou-se “um leigo muito ordinário da Igreja da Inglaterra.” Sua conversão influenciou suas obras  e suas transmissões de rádio, em tempos de guerra, sobre o tema do cristianismo trouxeram aclamação mundial.

Em 1956, ele casou com a escritora americana Joy Gresham, 17 anos mais jovem, que morreu quatro anos depois de câncer aos 45 anos de idade. Lewis morreu três anos depois de sua esposa, como o resultado de um ataque cardíaco. Sua morte veio uma semana antes do que teria sido o seu 65 º aniversário. A cobertura da mídia sobre sua morte foi mínima, pois como ele morreu no dia 22 de novembro de 1963, foi no mesmo dia em que  o presidente John F. Kennedy foi assassinado e inclusive, o mesmo dia da morte do famoso escritor Aldous Huxley.

Anúncios