Quem foi Agatha Christie?

Agatha May Clarissa Mallowan nasceu no dia 15 de Setembro de 1890 e faleceu no dia 12 de Janeiro de 1976, na Inglaterra. Foi  escritora de romances policiais britânicos, contos e teatros. Possui mais de 80 obras,   também escreveu romances sob o nome de Mary Westmacott. Suas obras, particularmente aquelas com os detetives Hercule Poirot e Miss Jane Marple, deram-lhe o título de “Rainha do Crime” e fizeram dela uma das escritores mais importantes e inovadoras no desenvolvimento deste gênero. Seus livros são os mais traduzidos em todo o mundo, atrás somente da Bíblia e das obras de Shakespeare.

Quais sãs as principais características de suas obras?

Quase todos os livros de Agatha Christie focam ingleses e classes superiores.  Geralmente o detetive se depara com um assassinato ou é chamado por um velho conhecido, que está de alguma forma envolvido. Aos poucos, o detetive interroga cada suspeito, analisa a cena do crime e faz uma nota de cada pista, desta forma, os leitores podem analisar e lhes permite uma oportunidade de resolver o mistério eles mesmos. Então no  meio do caminho, ou às vezes até mesmo durante o ato final, um dos suspeitos  geralmente morre,  muitas vezes porque eles tem deduzidos as identidades dos assassinos e precisaram se silenciar. Em alguns de seus romances, incluindo Death Comes as the End e And Then There Were None, há múltiplas vítimas. As histórias de Christie também são conhecidos por seu clima tenso e o suspense psicológico forte, desenvolvido a partir do ritmo deliberadamente lento de sua prosa.

Quem foram suas influências?

Edgar Allan Poe, Anna Katherine Green, Sir Arthur Conan Doyle, GK Chesterton.

Quem foram influenciados?

Ruth Rendell, PD James, Robert Barnard.

Curiosidades:

Durante a Primeira Guerra Mundial, Agatha trabalhou em um hospital como enfermeira, ela gostou da profissão chamando-lhe “uma das profissões mais gratificantes que qualquer um pode seguir.” Mais tarde, ela trabalhou em uma farmácia do hospital, um trabalho que influenciou suas obras, pois muitos dos assassinatos em seus livros são realizados com veneno.

Em seu primeiro casamento, Christie teve uma filha chamada Rosalind Hicks. Dois anos após saber que o marido a traía, se divorciaram. Neste período também que ocorreu o desaparecimento da escritora durante uns 11 ou 12 dias.

No mesmo ano de separação, Christie casou-se com o arqueólogo Max Mallowan depois de juntar-se a ele em uma escavação arqueológica.  Sua união foi feliz, especialmente nos primeiros anos e assim permaneceu até a morte da Christie em 1976.

Anúncios