O artista americano Herb Williams usou 500 mil lápis de cera Crayola para criar a instalação Plunderland, que está sendo exibida em uma galeria na cidade de Nova York. Plunderland utiliza os lápis para criar uma enorme videira por onde passam coelhos e outros animais. Fazem cinco anos que começou a usar Crayolas em seus trabalhos.

Herb é uma das únicas pessoas do mundo que mantém uma conta pessoal com a empresa fabricante, pois suas esculturas podem usar até centenas de milhares de lápis. No momento em que recebe os lápis, eles estão em caixas de cores individuais contendo três mil unidades cada, sendo que são cortados para obter o tamanho ideal. (BBC)

Entre seus trabalhos estão animais e celebridades, muitos deles contendo até 250 mil Crayolas. (Instalação de Plunderland)

“Para a maioria dos adultos, a visão e o cheiro dos lápis de cera produzem memórias específicas da infância”, diz ele. (Yellow Dog)

“O desvio no caminho da nostalgia é a criação de um novo objeto, com um material que não havia sido feito para isso. Esse elemento de interação inesperada e a brincadeira me pegaram desde o começo.”(First Nude – Marilyn Monroe)

Sobre a instalação Plunderland, Williams diz que o “aspecto tecnicolor e semelhante a um cabo da videira é definitivamente uma referência à era digital”. (Technicolor Vine)

Segundo o artista, os animais e objetos criados usando apenas as pontas dos lápis têm um efeito pixelado que também é proposital. (Homage to Damien Hirst )– (Skull)

Os coelhos brancos, por exemplo, representam “a odisséia humana que já foi deturpada”. “Em cada um deles falta alguma coisa, seja um pé da sorte, uma orelha ou um rabo”, diz. (White Rabbit)

“Eu amo usar criaturas do reino animal para representar as lutas ou desejos humanos.” (Man in Black)

Para visualização de outras obras, visite: HerbWilliamsart.com e Flickr.com/herbwilliamsart.

Anúncios