Em homenagem ao show do Metallica que ocorreu dia 30/01 (que eu não fui), deixo-lhe esta música a qual adoro =)

“Astronomy” é um cover de Metallica que está contida no álbum Garage Inc.. A canção original é de Blue Öyster Cult. Também foi regravada pela banda Cult Classic em conexão com a minissérie de The Stand de Stephen King.

A letra possui versos de um poema de Sandy Pearlman, chamado”The Soft Doctrines of Immaginos”. No poema, aliens conhecidos como Les Invisibles guiam um ser humano alterado chamado Imaginos, também nomeado Desdinova. Através da história, desempenham papéis-chave que eventualmente levam à eclosão da I Guerra Mundial.

Em “Astronomia” o personagem de Imaginos chega a perceber sua herança e seu papel como ser humano alterado. São feitas referências a objetos celestes em toda a canção – “A luz que nunca aquece” é a lua, “O fluxo de rainha” da constelação de Cassiopéia, “O meu cão, fixo e conseqüente” Sirius sendo, a estrela do cão. O “Four Winds Bar” pode ser uma referência para o Trópico de Câncer. No geral, há Imaginos explicando sua posição como parte de Les Invisibles.

Astronomia

O relógio marca doze e a lua aparece
Saindo de seus lugares escondidos para você
Como ácido e óleo no rosto de um homem nervoso
As razões dele tendem a sair voando

Como poucos pássaros nos quatro ventos, yeah
Como prata arranhada em maio
Agora as areias formam uma crosta
E a maioria de vocês foram embora, você foi embora

Ah, venha Susie minha querida, vamos dar uma volta
Logo ali na praia
Eu sei que logo você estará casada
E você quer saber de onde os ventos vêm

Bom, nunca foi dito
No mapa que a Carrie lê
Antes da hora você sabe
Na barra de quatro ventos, mm, yeah

Yeah
Hey!
Hey!
Hey!
Hey!
Quatro ventos na barra de quatro ventos
Duas portas trancadas e janelas com barras
Uma porta é para você entrar
A outra é apenas um reflexo

Hey!
Hey! Yeah!
Hey! Yeah!
Hey!

Ooh, no brilho infernal e conclusivo
O outro é uma cópia
O fluxo constante, luz eterna
Ou a luz que nunca aquece
Sim, a luz que nunca, nunca aquece
Sim, a luz que nunca, nunca aquece
Nunca aquece, nunca aquece

O relógio marca doze e a lua aparece
Saindo de seus lugares escondidos para você
Enfermeira Carrie e querida Susie
Se encontrariam na barra de quatro ventos

É o nexo da criso
E a origem das tempestades
Apenas um lugar que sem esperança
Encontre tempo e então vem a mim

Yo!
Hey!
Hey!
Hey!
Hey!

Me chame de Desdenova, luz eterna
Essas graves escavações minhas
Concerteza provaram minha razão
E não esqueça minha boneca, fixada e consequente

Astronomia – uma estrela
Astronomia – uma estrela
Astronomia (astronomia) – uma estrela, yeah
Astronomia – uma estrela

Astronomia

Anúncios