Laize

Eu sou um ser humano e tento ser humano.

Sou a conciência da minha existência.

Para a religião, sou filha de Deus. Para a ciência, sou evolução do macaco.

Sou um ser vivo tanto quanto outros na face da Terra. O que nos distingue? Apenas a racionalidade… Porém não há prova que eles não possuem, apenas hipóteses.

O que me faz melhor dos outros? Nada, todos temos capacidade de nos tornarmos melhores, cada um em sua maneira.

Eu sou aquela que não acredita no significado que os outros dão as palavras. “Nada é perfeito”. Na minha concepção isso é absurdo! Tudo pode ser perfeito perante um tal ângulo que certas pessoas veem. Nada é perfeito para todos da mesma forma e ao mesmo tempo.

Eu sou apenas mais uma na multidão. Para mim mesmo, eu sou tudo… Para o universo, eu sou um nada.

Sou aquela que ama sentir emoções quando estou satisfeita com tudo a minha volta. Porém, sou aquela que detesta sentir emoções quando nada está em meu controle.

Não, eu não sou uma manipuladora… apenas tento viver de uma forma que possa controlar as coisas que irão me atingir.

E agora, quem sou eu? Poderia dizer que sou o resultado de minhas escolhas, da cultura que me envolve, de pensamentos que me norteiam. Mas não… eu não sou apenas um resultado…. eu sou um desenvolvimento. Aos poucos vou tendo alterações, o resultado será apenas próximo ao fim.

Posso dizer que sou um trabalho científico, na minha infância passei pela introdução. Na adolescência passei pelas escolhas. Na juventude pelos objetivos. Agora estou na fase do desenvolvimento (revisão de literatura). Logo estarei na parte dos questionamentos da vida. Em alguns anos, analisarei os resultados e em seguida verificarei se tudo valeu a pena. Por fim, a conclusão… sendo a minha morte.